Por favor utilize o seu dispositvo na vertical para visualizar o site.

Teófilo Cunha

Presidente da Câmara Municipal De Santana

Teófilo Cunha lidera a Câmara Municipal de Santana, a única câmara conquistada pelo partido em toda a história da autonomia. O autarca, visto pela população como um modelo a seguir, em apenas dois anos reduziu a metade a dívida deixada pelo PSD. O presidente da Câmara tem aumentado os apoios sociais e prepara-se para executar um ambicioso mas ponderado plano de investimentos com financiamento próprio e sem precisar de recorrer a mais dívida.

Ricardo Teixeira

Presidente da Junta de Freguesia de Santana

Este modelo de governação CDS é também seguido pelo presidente da Junta de Freguesia de Santana, Ricardo Teixeira, que tem colocado o enfoque da sua gestão na resolução dos problemas sociais, apoio direto às populações e melhoria das acessibilidades.

Nuno de Matos

Presidente da Junta de Freguesia de São Jorge

Pelo mesmo caminho segue Nuno de Matos. O jovem presidente da Junta de Freguesia de S. Jorge até abdica do vencimento a que tem direito enquanto autarca e transforma-o em apoio social às populações.

Gabriel Neto

Presidente da Junta de Freguesia Da Fajâ da Ovelha

Do outro lado da Ilha, na Calheta, Gabriel Neto, presidente da Junta de Freguesia da Fajã da Ovelha, sabe que as populações apreciam a sua proximidade às pessoas e a forma rápida como resolve os pequenos problemas que surgem no dia-a-dia, numa freguesia em que a emigração deixa os mais velhos com menos companhia.

Manuel Da Costa

Presidente da Junta de Freguesia da Ponta do Pargo

Manuel da Costa, presidente da Junta de Freguesia da Ponta do Pargo, não tem tido mãos a medir para “cortar e limpar” o mato dos caminhos e veredas que o PSD abandonou nos últimos 20 anos, para que a “terra do farol” possa atrair ainda mais turistas e assim ajudar a economia local. A simplicidade do autarca não deixa ninguém indiferente, mas é sobretudo a sua enorme capacidade de trabalho e a presença constante junto das populações que ajudam a diferenciar a verdadeira “marca CDS”, por contraponto com o PSD e os demais partidos do poder autárquico na Região.